quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Vinculo a Rendição

Me lancei nos ventos do meu equívoco,
Sobre esta janela medonha adormeço
E meus amigos sentiram em meus atos
O estranho ausente que adorma m´alma,
E... Tolas palavras entregues ao Nada,
Neste mesmo ausente que me sucumbe...

Indagações pairam em meu existir
Furtando de mim mesmo esta essencia;
E olho para Ti, sentindo teu Nardo
Apoderando meu espírito sedento em extemo!
O que agora possuo é minha entrega
Na minha vontade rendida a Tí!