sábado, 30 de janeiro de 2010

Pequena carta para um dia de chuva...

"Quando percebo nessa paisagem que aflora lá fora, na chuva solitária, percebo que meu coração é como estaa chuva, e la fora corro para fazer chover na sua solidão, que me comove estranhamente meu intimo em descobertas sombrias, que me atraem ao teu laço que me embriago com teus pensamentos... E corro impetuosamente para sua chuva, que, enchugando cada lágrima, derrete meu triste rancor e me lanço nos teus beijos ardentes que correm na veia desejos que guardava nas gavetas da minha sanidade mútua, para me deliciar de teu amor..."