sexta-feira, 22 de março de 2013

Vais partir... por um tempo, presente.

                                            





Vais partir... por um tempo, presente.

Ausente, escondo a saudade que fervilha.

Parece muito! “Só alguns dias” – dizes!

Nem são tão poéticos, tais versos...

Talvez um drama, uma falta, incompleta!


Penso nas juras, sussurros, encantos

E aquela rizada amorosa sentida...

Qual equação? Ou um verbo mal conjugado

Penso naquela canção triste e listrada:

“I just don't know what to do with myself”!*


“Meu bem, eu volto” - com zelo e consolo.

Guardei o alvoroço de sua presença

E com mares sugestivos, fugindo do penoso tédio,

Tentações de uma pressa sem trégua

Mas, tal distância serve de cuidado propriamente nosso!


Confio nos cuidado do Criador sobre ti

Que descanse sua mente dos abalos urbanos

Resguardando-nos dos laços da indiferença!

Tu, a vida revigorar; eu paciente, repouse

E, distante, venha a guerrear sem medo!


Eraldo Joseph 18 – 03 – 2013


The White Stripes - I just don't know what to do with myself

* http://www.youtube.com/watch?v=CtBnrEHSXgU

sexta-feira, 1 de março de 2013

O Botão Mais Difícil de Abotoar!

Bom dia pra todos!
O The White Stripes foi uma das bandas que macaram minha juventude, uma de suas balada bastante conhecidas era o "Seven Nation Army" do album Elephant. Um amigo meu disse que essa banda é uma porcaria! Bem, se o fosse, por que fora alvo de boas críticas? Era 2004 quando escultei Seven Nation Army no rádio do ônibus, e o primeiro clip essa banda que ví na época foi o The Hardest Button to Button, que bastante viajado, mas bem peculiar, mas tem um detalhe: Eu não sabia o nome dessa banda! Confesso que adolecência não tinha noção do nome de algumas bandas que ouvira, como também nunca parei pra prestar atencão! Depois de alguns longos anos, quando começei a pesquisar bandas de indie rock, achei-os! Quando ouvi o Seven, lembrei "caramba, tocava esse som quando vinha do ônibus"! E ver ao vivo, a sensação é o sentimento e a fúria que Jack White coloca sobre a guitarra, e eu como baixista, que curte um bom rock, gosta disso!!! Sabe, boas lembranças precisam ser cultivadas pela nousatgia do que se viveu, mesmo que seja breve! Essa canção é uma que mais me chama atenção por conta de sua peformace radiante, só com bateria, guitarra e voz? Deixei a tradução que é uma história com certo toque de humor e crítica! Podem até discordar, mas quem faz sua levada, o seu som, é responsavel pelo seu impacto! Espera-se que seja bom! Até mais e fiquem na paz!

The Hardest Button to Button / O Botão Mais Difícil de Abotoar

Nós começamos a morar numa casa velha
Minha mãe deu à luz e nós estávamos observando
Era um menininho
Então nós compramos um brinquedo para ele
Era uma arma de raio
E era 1981


Nós o nomeamos "Baby"
Ele tinha dor de dente
Ele começou a chorar
Aquilo soava como um terremoto
Isso não durou muito tempo
Porque eu parei aquilo
Eu segurei uma boneca de pano
E prendi alguns pequenos alfinetes nela


Agora nós somos uma família
E estamos bem agora
Conseguimos algum dinheiro e um pequeno lugar
Para lutar agora
Nós não o conhecemos
E nós não devemos a você
Mas se você nos ver por perto
Eu tenho outra coisa pra te mostrar


Agora é mais fácil quando você não conhece melhor
Você acha que isso é repugnante?
Então coloque isso em uma carta curta
Nós nos mantemos aquecidos
Mas há algo errado com você
Se sente como se fosse o botão mais difícil de abotoar


Eu tinha opiniões
Que não importavam
Eu tinha um cérebro
Que parecia massa de panqueca
Eu tinha um quintal
Que não tinha nada
Exceto um pedaço de madeira
Um cachorro
E uma caixa com algo dentro

O botão mais difícil de abotoar