sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Faz parte do processo.



O que não enxergo, aponta.
Não é pela culpa, quando acorda.
Ainda no começo, esconde o desespero
Até que ganha asas com esmero.

Alguém percebeu a gravidade terrestre
De quem não anda com os pés em cima.
É a não-culpa? É o guia-mestre
De quem exila a regra de ser vítima!

Levadas e algumas misturas
Anda no mesmo mar das outras lembranças
Decifrando interrogações de velhas crianças
Se bem que retroceder pode encontrar um rio com ternuras?

Dos que não se podem fugir:
Uma, a figura do impostor da vez
Duas, o esperado que não chegou para fingir!
E vai valer à pena arriscar outra vez?

29 / 01 / 2012


Bom dia! Vamos divulgar! Mês de setembro teremos novidades! AGUARDEM!!!

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Convite para caminhar!


Mostre, em atos, Suas palavras,
A sabedoria alada, encarnada,
Que de tantas mortes livras
E não deixes a alma sem nada!

Mostre, me conduza aos teus segredos!
Convite para habitar na confiança
Sou evidencia da liberdade, como criança,
Laçando fora todos meus medos!

Ouvi singela, próxima, fim do monte,
Calorosa esperança e frutos de amor
Tão longe dos teoremas da dor
Tão próximo do coração amante!

Qual a prova nesse caminho?
Ou a atmosfera do gozo prumo?
Será um pássaro fora do ninho?
Coração indeciso é bussola sem rumo!

Palavras, provérbios e tantos no jardim...
Boas, é vida! Tolas, são homicidas!
Presente escolha para que decidas
O lugar que repouse uma vida sem fim!


12/06 a 02/08 de 2013